Corrupção em tempos de pandemia

Corrupção em tempos de pandemia

No atual cenário de Pandemia originada pelo COVID 19 ou CORONAVÍRUS, assistimos com perplexidade o aumento contínuo de óbitos de pessoas acontecendo nos grandes centros urbanos, onde concentram-se multidões, essa população, mais desassistida, necessita de um olhar mais atento dos poderes públicos e órgãos assistenciais, porque estão na margem da sociedade que sofre com a falta de investimentos em áreas essenciais para a população, como saúde e saneamento básico, porta principal de entrada das doenças, bactérias, vírus, epidemias e pandemias que assolam parte da castigada população brasileira.

Diante dessa realidade, e no momento em que mais precisamos de assistência na área da saúde à população, frente aos cuidados e prevenção, não somente no combate ao Coronavírus, mas no atendimento em geral, percebemos o quanto fomos roubados, e infelizmente, atos de corrupção e improbidade administrativa assolam os órgãos públicos de Norte a Sul do Brasil.

A corrupção asfixia o desenvolvimento, desvia recursos escassos que poderiam melhorar a infraestrutura, reforçar os sistemas educacionais e fortalecer a saúde pública, principalmente neste momento, onde somos atingidos pela PANDEMIA DO COVID 19 ou CORONAVIRUS.

No final, se as pessoas não puderem confiar em seu governo para fazer o trabalho para o qual existe – protegê-las e promover o bem-estar comum -, todo o resto está perdido.

Nessas circunstâncias, é relativamente fácil que uma cultura de fraude, suborno e extorsão crie raízes. À medida que fundos e recursos públicos são desviados para bolsos privados e interesses políticos, a pobreza se espalha entre a população, gerando cinismo em relação aos processos políticos.

Neste particular, onde os líderes políticos são considerados irresponsáveis e ambiciosos é quase impossível que as instituições democráticas e o respeito pelo estado de direito criem raízes.

Por essas razões, a corrupção é uma das principais causas dos problemas mais urgentes como governança fraca, pobreza crescente, saúde e assistência médica precárias, educação inadequada, desta forma, enfrentá-la é um dos maiores desafios da humanidade.

Professor Darlon

Professor Darlon

Educar é investir em um futuro melhor para a nossa sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *